Your browser is out of date!

This website uses the latest web technologies so it requires an up-to-date, fast browser!
Try Firefox or Chrome!

O Processo de Produção
 

Recepção da azeitona
A azeitona é rejeitada caso não se verifiquem as condições de sanidade e/ou organolépticas desejadas.

Lavagem
Os resíduos sólidos maiores são separados num crivo, por dimensões. A azeitona é lavada com passagem de jactos de água.

Moagem
A moagem é executada num moinho de martelos de aço inoxidável.

Termobatedeiras
A emulsão óleo/água é destruída e forma-se uma agregação das gotas de azeite, permitindo assim a sua separação em produção contínua. As gotas de menor dimensão são arrastadas para os sub-produtos.

Centrifugação das pastas (Decanteres)
A pasta de azeitona é separada em mosto oleoso e na parte sólida (que neste sistema sai conjuntamente com a água-bagaço húmido).

Crivagem
O mosto oleoso é separado dos pequenos resíduos de sólidos que possam ter passado na etapa transacta.

Centrifugação fina
É retirada alguma da água que não tenha saído com o bagaço e algumas partículas sólidas, para que não permaneçam em contacto com o azeite.

Decantação
Decantador com quatro etapas de separação por deposição dos resíduos sólidos.

Armazenagem
O azeite é armazenado em depósitos estanques e de material inerte (aço-inox), a sua forma é cilíndrica com o fundo cónico para facilitar a extracção de pequenas impurezas e sedimentos. Os depósitos são mantidos à temperatura ambiente.